Aos ricos, o paraíso

Economia - Teoria e Prática

Carta CapitalNa história do canal, a origem do ocultamento de 7,6 trilhões de dólares.


Carta Capital 21/04/2016 – Luiz Gonzaga Belluzzo e Gabriel Galípolo

Desde o crepúsculo do século XIX, as terras que margeiam o famoso canal carregam má fama. Entre 1891 e 1892, a Companhia do Canal do Panamá, sediada em Paris, ruiu fragorosamente e deixou na rua da amargura pequenos e grandes investidores que acreditaram nas proezas de Ferdinand de Lesseps, o herói do outro Canal, o de Suez.

Entre as vítimas, não contavam apenas os que perderam suas modestas economias e cometeram suicídio. Também sucumbiram a reputação de Lesseps, o nome de Gustave Eiffel e a honra de centenas de deputados, ministros e ex-ministros envolvidos nas trapaças da companhia. Não faltaram os senhores da mídia e seus jornalistas.

Ainda hoje, falcatruas e malversações financeiras recebem o carimbo de panamás. Agora, as revelações das offshore.

Em artigo intitulado…

View original post 722 more words

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s